COMO FORMA DE COIBIR RECEPTAÇÃO DE MATERIAL FURTADO, GCM FAZ OPERAÇÃO INTEGRADA

Fotos: Coloboração

Pelotão Caveira 22/07/2021 as 18h14


A Guarda Civil Municipal (GCM) de São Leopoldo coordenou uma ação integrada para coibir a receptação de materiais furtados. O objetivo da operação foi fiscalizar pontos de reciclagem e identificar possíveis receptadores de matérias furtados como fios de cobre e tampa de bueiros. A ação ocorreu na quinta-feira, 22 de julho e contou com cerca de 30 pessoas integrantes da Brigada Militar; da Polícia Civil, e do Grupamento de Operações com Cães da GCM de Gravataí. Os cães farejadores foram acionados para verificar a possibilidade de estar ocorrendo tráfico de entorpecentes nesses locais.

Foram abordados quatro locais, dois no bairro Santos Dumont, um no Rio dos Sinos e outro no São Miguel. Todos foram notificados por não possuírem alvará de funcionamento e licenciamento ambiental. A partir da próxima semana, se não houver regularização, os estabelecimentos serão interditados.

Conforme diretor da Guarda Civil Municipal (GCM), José Carlos Pedrozo, a ideia de que as forças de segurança do município se unam para identificar os receptadores dos objetos para coibir esses crimes. “Muitas vezes os gestores desses locais acabam comprando produtos roubados ou furtados. E o pior é quando se trata de materiais de uso comum do povo, como as tampas de bueiro, placas de trânsito. Nós temos registrado até roubo de fios de aterramento dos postes do cercamento eletrônico. Não queremos atrapalhar o trabalho do pessoal desses locais, pois eles prestam um serviço útil, inclusive auxiliando na limpeza do município. Se erradicarmos essa prática, possivelmente vamos coibir esse tipo de crime” disse.

De acordo com o secretário Municipal de Segurança Pública e Defesa Comunitária (Semusp), Nestor Schwertner, a prefeitura gasta cerca de R$ 30 mil por mês em custos de reposição de materiais como tampas de bueiros. “Com a pandemia ocorreu o aumento da pobreza extrema e as medidas de restrições contribuíram para uma maior ocorrência desse tipo de crime, somente com a integração do governo, sociedade civil e as forças de segurança, é capaz de conter esses tipo de prática”, frisou o secretário.

Também foram acionados fiscais das secretarias municipais de Meio Ambiental (Semmam), de Saúde (Semsad) e de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedettec).

Pelotão Caveira ☠️☠️☠️

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s