COPEL PASSOU A UTILIZAR DRONES PARA INSPEÇÃO DAS REDES, TRAZENDO A MAIOR SEGURANÇA PRINCIPALMENTE EM LOCAIS DE DIFÍCIL ACESSO.

Fotos: COPEL

Pelotão Caveira 14/08/2021 as 01h08



O paranaense que mora na região do Litoral ou na zona rural do Estado ganhou uma boa novidade no primeiro semestre: a eventual companhia de uma aeronave não tripulada, popularmente conhecida como drone, que pode sobrevoar sua propriedade. Não se trata de vigilância e nem de objetos voadores não identificados, mas da nova tecnologia usada pela Copel para diagnosticar, evitar e/ou minimizar problemas detectados nos cabos de distribuição de energia elétrica.

Com a maior frota de drones em operação do Brasil, a companhia é pioneira no uso da tecnologia para linha de distribuição de energia. Ao todo, são 119 equipamentos operando nos 399 municípios do Paraná.

Desde 2018 a Copel verifica e antecipa possíveis problemas na rede com o uso dos drones. Com apenas 19 equipamentos-testes, foi possível verificar a eficiência da tecnologia, e, para aumentar esse trabalho, mais 100 drones foram adquiridos nos últimos meses.

O trabalho deles permite que, mesmo quando o local das linhas de distribuição é de difícil acesso, como as matas fechadas, propriedades particulares, região de serra e de preservação ambiental, os técnicos possam chegar até o problema, em total segurança, apenas manipulando o equipamento nas alturas. O problema na rede é imediatamente identificado pelo técnico em solo e as imagens são usadas para a definição da solução.

SEGURANÇA – Os equipamentos estão sendo usados em inspeções preventivas e corretivas nos mais de 200 mil quilômetros de linhas de distribuição. A tecnologia garante mais segurança e agilidade para os eletricistas que todos os dias verificam linhas, chaves, transformadores e demais equipamentos da rede, especialmente em locais de difícil acesso.

“Nas áreas rurais ou no entorno das cidades, e também no Litoral em regiões onde somente é possível chegar de barco, por exemplo, os drones fazem toda a diferença, pois registram as informações que precisamos com eficiência, sem precisar deslocar o eletricista em trechos complexos”, explica o supervisor de setor da Divisão de Desempenho da Manutenção Leste, Cristiano José Gober.

Foi o caso de uma inspeção de rotina feita recentemente na região entre Antonina e Morretes, de difícil acesso por se tratar de região de mata fechada, em que os técnicos detectaram uma situação de emergência.

Os cabos de distribuição de energia estavam muito próximos de cabos de fibra óptica de uma determinada operadora de telefonia. Essa proximidade entre os cabos somente pode ser percebida pelas imagens do sobrevoo do drone.

A situação poderia trazer dois problemas no caso dos cabos se encontrarem, uma possível queda de energia na região, bem como um caso mais grave de uma possível descarga elétrica no técnico da empresa de telefonia, no caso de algum reparo ou manutenção no local.

Diante da urgência na resolução do problema, já no dia seguinte a situação foi resolvida e os cabos foram afastados para a segurança de todos.

AGILIDADE E EFICIÊNCIA – O trabalho preventivo nas linhas de distribuição ajuda a evitar o desperdício de energia, na rede elétrica, uma vez que a companhia consegue se antecipar ao problema e fazer o reparo na rede, antes mesmo de um possível desperdício.

O trabalho torna ágil o reparo e garante ao consumidor o pronto restabelecimento de energia em casos de cortes temporários e/ou apagões, evitando uma série de transtorno ao consumidor. A tecnologia pode ajudar a evitar futuros apagões e o uso do equipamento torna o diagnóstico de rede 10 vezes mais assertivo e eficiente.

Uma inspeção comum por terra costumava levar cerca de dez dias por trecho. Esse tempo caiu para três dias em 2020 e deve reduzir ainda mais com o aumento da quantidade de equipamentos. Em relação à segurança para o técnico em campo, o uso dos drones reduziu a zero os números de acidentes de trabalho nas linhas de transmissão.

MODELO – Os novos equipamentos são do modelo Mavic Pro 2 e têm configurações próprias para inspeções de obras, aplicações de segurança e fiscalização, projetos e mapeamentos. Eles foram distribuídos por diversas unidades da Copel, entre agências e áreas de manutenção, inspeção de redes, segurança do trabalho, geoprocessamento e projetos e obras.

Cerca de 100 profissionais foram treinados em Cascavel, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Curitiba em junho para operarem os novos drones. O próximo passo será adquirir um software que transmita as imagens e informações dos drones para a central da Copel em tempo real.

“Se o consumidor identificar um drone laranja sobre sua propriedade, provavelmente será um dos nossos e, com isso, não há com o que se preocupar, são inspeções de rotina para verificar as condições da rede e identificar anomalias, ou seja, é para o próprio bem do cliente”, afirma o inspetor de linhas e redes, Vitor Hugo Marzarotto.

Ainda assim, no caso de dúvidas, é só entrar em contato com a companhia para confirmar se o serviço realmente está sendo feito por profissionais da Copel. Basta ligar para 0800 51 00 116.

Pelotão Caveira ☠️☠️☠️☠️

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s